01/09/2016 // 20:00

AKIO SUZUKI

SOLO performance

01/09/2016 // 20:00

AKIO SUZUKI

SOLO performance

AKIO SUZUKI //ESTUFA CIRCULAR

 

> Akio Suzuki tem vindo a criar sons terrenos mas etéreos há mais de quatro décadas. Nascido em 1941, este músico japonês é também inventor, construtor de instrumentos e xamã. Suzuki fez do som no espaço exterior o foco da sua carreira, construindo instalações que transcendem o espaço e o tempo, transformando o mundo num sonho lúcido.

O seu primeiro trabalho foi o happening Kaidan ni Mono wo Nageru (Atirando Coisas pelas Escadas) na estação de Nagoya em 1963, enquanto era ainda um jovem estudante de arquitetura. Sendo o Japão um país pequeno, Akio queria desenhar edifícios que fizessem uso de escadas. Pensou que poderia aproximar- se desta ideia através do som, atirando todo o tipo de coisas pelas escadas da estação. Foi nessa performance não planeada que Akio percebeu que queria diminuir o espaço entre música e o ruído da vida real. Deixou a arquitetura e dedicou-se ao som, tendo a natureza como mestre. O desejo de ouvir, de escutar, manteve-se uma constante em toda a sua obra.

O sentido de jogo de Suzuki tem sido motivo de admiração: Jim O'Rourke, David Toop e Eye from Boredoms ouvem com espanto os sons que ele é capaz de criar a partir de itens indefinidos. Mas sugerir simplesmente que Suzuki cria sons incríveis a partir do eco de quartos em tijolo banhados pelo sol, molas alongadas, discos em loop, pedras ou garrafas de cerveja vazias é transmitir falsamente que ele é de alguma forma distinto desses objetos. (Pitchfork, Fevereiro 25, 2003) Considerado "uma espécie de mago" por David Toop, tornou-se um pioneiro da arte sonora, mas a amplitude do seu trabalho excede em muito os limites normais do que chamamos hoje de arte sonora. A sua pesquisa sobre som e espaço levou-o a receber atenção de artistas de muitas áreas.

A sua música é simples e pura, despreocupada com as regras da música moderna. Ele explora a natureza fazendo uso dos seus sons para em seguida os libertar. Como o antigo escriba Tzu-ch'i colocou: "Sopro em dez mil coisas de uma maneira diferente, de modo a que cada uma possa ser ela própria, levar o que quer para si, mas quem faz o som?" <

 

WEBSITE

www.akiosuzuki.com