01/09/2016 - 04/09/2016 // 10:00 - 20:00

Marco Barotti

escultura sonora

Marco Barotti // SWANS // LAGO DAS ESTERLÍCIAS

 

> O "Swans" (Cisnes), é um nome aparentemente inofensivo para uma intervenção radical e ao mesmo tempo subtil na natureza. Esta instalação é feita a partir de oito antenas parabólicas, 7 delas brancas e uma preta, elementos residuais óbvios que representam o poder da TV mainstream e dos meios de comunicação. Trazidos para a vida através do som, do vento e da água, estes animais flutuam pacificamente num pequeno lago, fundindo-se perfeitamente com a natureza que os rodeia.

Os altifalantes instalados acima das bases das antigas antenas parabólicas assemelham-se às cabeças dos animais. Duas camadas de som, que consistem em frequências graves e respiração humana, dão-lhes voz e movimento. Oito canais de áudio individuais são usados para transportar o som através dos cisnes, trazendo-os para a vida e remodelando a paisagem.

Esta imagem provoca um sentimento de revolta e um sentimento íntimo de familiaridade, como um corte no ambiente natural, desafiando o público com a sua fusão de resíduos de tecnologia e vida selvagem. A mão onipresente da humanidade é inconfundível no seu papel como uma espécie de deus, da mesma forma que a humanidade se relaciona com a natureza.

O italiano Marco Barotti é um músico e artista multimedia contemporâneo que reside actualmente em Berlim. Depois dos seus estudos musicais em bateria no Siena Jazz Academy, chegou a Berlim, em 2007. Lá, uniu forças com os Plastique-Fantastique, produtores de arquitectura urbana insuflável. Juntos, começaram a criar esculturas sonoras interactivas e as suas instalações foram exibidas na Saatchi Gallery, Clerkenwell Design Week Londres ou na Design Week de Milão. O seu trabalho também é extensível à pop: foram eles que projectaram a máquina de mergulho insuflável para os concertos de Peaches, actualmente em digressão por todo o mundo.

 

Desde 2011, Barotti juntou-se também ao Asphalt Piloten, um grupo interdisciplinar de artistas que trabalha para transformar espaços públicos. Juntos, têm viajado por toda a Europa e Rússia com vários projectos, ganhando o Prémio Swiss June Johnson Dance Award, bem como a Kultur-&-Kreativpiloten Deutschland Award. Além disso, também desempenhou o papel principal em Berlin Für Helden, um filme do realizador underground alemão lendário Klaus Lemke. Barotti lançou o seu primeiro álbum em 2015, Rising, referido como: "Uma paisagem urbana que consiste em batidas, a partir de teclas e sons atmosféricos. Este album ganhou o Music Board Berlin Grant em 2015. <

 

WEBSITE

www.marcobarotti.com