15/09/2017 // 10:30 / 16:00

SONS ESCONDIDOS DO PARQUE

PETER CUSACK [UK]

Lisboa Soa encontro de arte sonora, urbanismo e cultura auditiva

SONS ESCONDIDOS DO PARQUE

> Estamos habituados aos sons altos das nossas cidades, que estão sempre presentes na vida urbana. Nós ouvimo-los continuamente e temo-los em conta no nosso quotidiano, quer os escutemos ou não.

Mas e os sons mais baixos e escondidos que também nos rodeiam? Muitas vezes não são notados, talvez porque são muito silenciosos, mas também porque os nossos ouvidos não estão projetados para os escutar. Sons que estão debaixo de água ou que ocorrem como vibrações nos materiais sólidos da cidade precisam de diferentes abordagens para se tornarem audíveis.

O workshop "Sons Escondidos do Parque" explorará esses sons. Vamos concentrar-nos no pequeno e oculto usando os nossos ouvidos, mas também com diferentes tecnologias que tornam audíveis os sons e as vibrações que, de outra forma, são muito difíceis, ou até impossíveis, de ouvir. Os hidrofones serão usados para ouvir sons subaquáticos e os de contato para ouvir dentro de estruturas e materiais sólidos. As capturas eletromagnéticas revelarão o oceano de sinais elétricos que permeiam a vida urbana de hoje.

O objetivo é experimentar o que está lá, documentar e discutir o que ouvimos. A documentação fará uso de gravadores de áudio, mas também prestará atenção a métodos não sonoros também. É interessante escrever sobre sons, tentar encontrar palavras que os descrevem e consigam transmitir o que é ouvido. Imagens, fotografias simples ou desenhos podem ser um registo efetivo, não só do que vemos, mas também do que é ouvido. <

LIMITE DE PARTICIPANTES: 15

* para mais informações e inscrições nos workshops, contactar lisboasoa@gmail.com

 

BIO

PETER CUSACK

> É um field recordist, músico e artista de som com um longo interesse no ambiente sonoro. Ele iniciou o "Favourite Sounds Project" para descobrir o que  é que as pessoas acham de positivo sobre o seu ambiente sonoro diário e "Sounds from Dangerous Places" (jornalismo sónico) que investiga sítios de grandes danos ambientais, como os campos de petróleo do Mar Cáspio e a zona de exclusão de Chernobyl.

Produziu 'Vermilion Sounds' - o programa de som ambiental - para a ResonanceFM Radio, é investigador do London College of Communication e foi o artista-em-residência DAAD em Berlim 2011/12, iniciando 'Berlin Sonic Places' que examina as relações entre a paisagem sonora e o desenvolvimento urbano. Os colaboradores musicais incluem David Toop, Steve Beresford, Terry Day, Tomomi Adachi, Martyna Poznanska, Max Eastley, Nic Collins, Viv Corringham. Atualmente vive entre Berlim e Londres. <

 

WEBSITES

http://favouritesounds.org

http://sounds-from-dangerous-places.org/

http://sonic-places.dock-berlin.de/?lp_lang_pref=en&page_id=6

ORGANIZAÇÃO

APOIO

Lisboa Soa encontro de arte sonora, urbanismo e cultura auditiva